Chupando 21 Caras em 10 Dias

Hoje vim contar um caso recente que aconteceu e muito bom. Pra quem não leu os outros vou me apresentar e descrever um pouco para conseguirem imaginar melhor.

Eu sou baixinha, cerca de 1,58, não muito magra, mas também não muito gorda, sou bem pouquinho, peitos grandes, branca, cabelo e olhos castanho escuro, no momento os cabelos um pouco mais curtos, um pouco acima do ombro.

Chupando 21 Caras em 10 Dias

E eu não costumo ter relações casuais, mas eu adoro ou até chego a ter alguma espécie de vício em relações orais, e também paixão por isso, e por causa disso gosto de contar as histórias, são muitas, mas escrevo aqui as melhores, e escrevo raramente.

Uma de minhas histórias fala de uma viagem que fiz pra um país que eu gosto muito e consegui chupar um cara, e eu queria muito fazer isso lá, e consegui mas só achei pena que foi um só, eu queria mais e então consegui voltar pra lá e consegui bem mais. Para descrever melhor a situação esse país é a Rússia.

Dessa vez, antes de ir pra lá, fiquei um pouco em Londres, e fui em uma espécie de casa de banho que tem lá.

Tem banheiras com água quente, piscina, chuveiros, sauna e tem também pequenos quartinhos pra brincar e então fui tentar chupar uns caras e consegui três.

Primeiro teve um cara que eu só coloquei a mão, porque eu ainda não sabia que se quisesse fazer algo tinha que ir para os quartinhos e aí foi bem engraçado, eu estava tentando contato com um loiro bonito que tava lá, ele entrou na sauna, eu entrei atrás dele, e ele tirou a toalha e sentou, assim que apareceu o pau dele já fui com os dois dedinhos arregaçar a pele, adoro fazer isso, cheguei a abrir um pouquinho a pele dele e aí ele me parou, e fiquei sem entender, eles explicaram mas entendi errado, e aí tentei de novo, ele não deixou e eu desisti, foi engraçado.

Depois disso, encontrei de novo com um turco que eu tava conversando antes, e fui tentar com ele então, e aí entendi que precisava ir para o quartinho, e fomos.

Como eu já imaginava, tinha o pau sem a pele da cabeça, não gosto muito assim, mas em compensação, saía meladinho dele muitas vezes, eu chupei, esfreguei bastante a língua na cabeça, e depois ele gozou com eu batendo e passando a língua na cabeça, tudo na minha boca, tomei tudo.

Depois foi um inglês loirinho, estava de toalha e sem nada por baixo, e ele tirou a toalha, arregacei pele da cabeça, cheirei um pouco, tava com um cheirinho bom, um pouco forte e depois comecei chupar, esfreguei bastante a língua na cabeça, acho que dei os tapinhas com a língua na cabeça, que é uma das minhas técnicas e depois pedi pra ele gozar na minha boca.

E ele ficou um tempo batendo, enquanto eu passava a língua na cabeça, e conseguiu gozar bastante na minha boca, tomei tudinho e ainda fui abrir o buraco da uretra pra ver se não saía mais.

Depois foi um chinesinho, esse tava de cueca por baixo da toalha, e então ele tirou, arregacei a pele dele e fui cheirar, também tava com cheirinho mas um pouco mais fraco, chupei um pouco, ele tava gostando, começando gemer mas depois resolveu sair.

Fiquei os próximo dias de boas lá e fui pra Rússia.

Fiquei lá uns seis dias, e o único dia que não chupei foi o primeiro, os outros todos eu consegui.

O primeiro foi o mesmo que da outra vez. Então, dessa vez ficamos no carro mesmo, encontrei ele fora, abracei longamente e fomos para o carro. Na descrição esqueci minha idade, tenho uns 30 e alguns.. rs.. e ele uns 37, loiro em tom um pouco escuro, tipo mel. Começamos a beijar e eu comecei a passar a mão e pegar no pau dele por cima da calça, e então mudamos para o banco de trás e ele tirou da calça. Tava do jeito que eu adoro, com a cabeça fechada com a pele e eu arregacei a pele e primeiro fui cheirar, da outra vez estava sem cheiro nenhum mas dessa vez estava com cheiro e então cheirei um pouco e comecei chupar com vontade, ainda mais por causa do cheiro, e então logo ficou muito duro.

Teve uma hora que eu tava dando umas pegadas com a boca na cabeça, por toda a cabeça e ainda mais na parte de baixo, vi ele de olhos fechados e gemendo quando fiz isso.

Depois de chupar por um tempo, comecei a bater enquanto passava a língua na cabeça, fiz isso até ele gozar, estava querendo muito tomar o leite dele e quando veio tomei tudinho, e costumo abrir o buraco da uretra pra ver se sai mais.

E no dia seguinte, foi o dia que eu finalmente consegui ir em uma casa de swing lá e chupei uns quatorze caras! Estava mesmo com essa vontade de chupar bastante pra ver se dessa vez eu voltava satisfeita e também porque esse país que gosto tanto me deixa triste as vezes, não vou explicar qual a relação entre uma coisa e outra pra não quebrar o clima, e também isso foi só um agravante, eu ia querer esse monte de qualquer jeito.

Entrei lá e já estava muito feliz pois não era a primeira vez que eu tentava ir, e ainda, logo depois que entrei, pela televisão da câmera, vi que tava chegando dois gatíssimos, e eles entraram, começamos conversar e nos juntamos a um grupo de pessoas que já estava lá, era um casal e uma mulher, depois foi chegando mais pessoas, e apareceu mais um cara bonito, que estava quietinho, por fora da conversa. E então resolvi começar por ele.

Fui até a mesa de petiscos e chamei ele discretamente, peguei um pouco de queijo e salame, ele pegou também e levei ele pra uma das salinhas escuras, ele era um pouquinho gordinho, cabelo castanho claro, curto, com aquela pequena franjinha caída na testa, cabelo bem típico russo.

Comecei cheirando, depois de arregaçar a pele, e tava com um cheiro que gostei muito, e então fiquei um tempo cheirando, mas no que fui cheirar mais forte voltei a engasgar com uma comida que tinha engasgado e comecei a tossir, ele começou a se afastar pensando que talvez fosse por causa dele mas eu disse que não e segurei na perna dele e logo comecei a chupar, vou ter que falar os nomes deles porque foram muitos. Esse era o Makssim, e enquanto estava chupando ele, chegou junto o Ruslan, tinha visto ele quieto lá no sofá também, tinha cabelo preto bem curto e pouco mais gordinho, e tinha o pau sem pele, que eu não gosto muito, mas saía bastante meladinho dele e tinha o buraco da uretra um pouco grande, então, eu as vezes parava um pouquinho de chupar o Makssim e ia chupar ele um pouquinho, lamber o meladinho que saía dele, ou pegar o meladinho com o dedo (adoro esse melado), ou enfiar a língua no começo da uretra dele, mas logo voltava a chupar o Makssim, eu sentada e eles dois em pé.

Depois foi a vez de chupar os gatos que eu vi pela televisão da câmera, eram o Dima e Jenia, vou chamar assim pelos diminutivos / apelidos porque eles se apresentaram assim, e também porque tem outros com o mesmo nome, e também porque adoro esses apelidos deles.

Primeiro foi o Jenia, ele estava só de toalha e sem nada por baixo, e então, antes de arregaçar a pele do pau dele, olhei um pouco pra ele ainda fechado, mas assim que arregacei, cheirei só um pouco e já coloquei na boca a cabeça toda e o começo do corpo, estava mesmo na sede, e nisso, senti que suguei algo dele, que percebi que era esmegma, e eu adoro isso, pena que assim que eu senti na boca, eu já engoli, pois chupei com vontade e aí tirei e engoli em uma chupada só, que nem aspirador, foi bom mas eu preferia ter tirado com a língua devagarinho.

Esse era loiro, olhos azuis, esbelto. Depois de chupar um pouco ele fui chamar o Dima, não quis perder tempo porque se outra os chupasse ou se eles comessem alguém já não ia ficar legal pra chupar.

O Dima tinha o mesmo tipo de corpo do Jenia mas um pouco mais definido, o cabelo castanho claro, olhos esverdeados.

Eu comecei também primeiro arregaçando a pele, cheirei, o dele também tava com um cheiro bom, que lembrava um pouco atum, não é sempre que acho esse cheiro, cheirei um pouco e comecei chupar mas esse eu não beijei só o pau e a boca, também beijava ele todo… começando pelo peito, descendo pra barriga e chegando de novo lá onde eu mais gosto.

No momento que eu tava chupando ele, eu tava com um copinho de vodka na mão, as vezes parava pra tomar um gole, e me deu vontade de tomar o leite dele com a vodka e então pedi pra ele gozar na minha boca, eu bati um pouco, ele gostava bem forte, depois ele continuou batendo e eu passando a língua na cabeça dele, mas quando gozou, saiu muito, muito mesmo, e não parava mais de sair, tomei o começo com um restinho de vodka que tinha guardado pra isso e depois fui tomar o resto, porque saiu muito.

Depois disso entrei em uma salinha menor que estava o casal que estava desde o começo, ela deitada peladinha em uma daquelas cadeiras bem estranhas, e toda babada, de chupada que deram nela, fiquei só olhando e o cara que estava com ela trouxe o pau pra eu chupar um pouco, ele era meio sem graça.. cabelo preto quase careca, e tinha uma feição mais comum, sem graça, chupei bem pouquinho.

E ela era loira, com o cabelo um pouco abaixo do ombro, linda.

Depois chupei mais um pouco o Makssim e veio o Boris pedir pra eu chupar um pouquinho também, chupei um pouco, consegui ter contato com a pele mas a cabeça já tava meio pra fora, chupei um pouco ele e voltei chupar o Makssim, e voltamos para o lounge, lá vi mais um cara bonito, do mesmo tipo do Makssim, estava quietinho e então fui falar com ele, perguntei se ele foi sozinho, ele parece que gostou da abordagem, foi lindo… Levei ele pra uma das salinhas mais escuras, foi difícil entender o nome desse, o que consegui entender, o que mais se aproximou foi Vassilí, vou chamar de Vassia por causa de outro.. comecei fazendo uma das coisas que mais gosto que é arregaçar a pele da cabeça do pau, fiz isso olhando enquanto eu fazia isso, fui ver se estava com cheiro mas esse não tava (o Boris também não tava), e então logo comecei chupar.

E depois dele, um outro Vassilí, esse parecia ter passado um pouco de 40, cabelo castanho escuro, mais um muito bonito, também tava sem cheiro, e quando peguei parecia que já tava a cabeça um pouco pra fora, chupei primeiro rapidinho e ali na salinha escura, mas depois, chupei ele na sala dos armários, e chupei até ele gozar, comecei a bater enquanto esfregava a língua na cabeça do pau dele, ele gozou gemendo muito e bem gostoso, tomei tudo mas caiu um pouco no meu peito, mas isso já foi mais perto da hora de ir embora. Antes disso aconteceu mais coisas.

Teve uns dois que eram outro Makssim e Dmitri, cabelo preto, curto, um pouco de barba um deles, eu tinha chupado um pouco mas toda hora que eu passava eles pediam pra eu chupar, e ficavam tentando pegar os peitos, acabei deixando um pouco, cheguei a por a cabeça dos dois paus na boca, esfreguei as cabeças, eles nem reclamaram, e um deles era muito mais grosso que o outro, e então, eu tentei colocar a cabeça do mais fino embaixo da pele do mais grosso, dentro da pele do mais grosso, o que chamam de docking, mas eu não consegui.

Enquanto eu chupava esses dois juntos, veio o Vladimir pedir pra eu chupar um pouquinho, esse passava de 50, cabelo curtinho, olhos azuis, chupei um pouquinho e voltei pra eles, mas estava adorando todo mundo pedindo pra eu chupar.

E esse Vladimir também apareceu de novo na sala dos armários, eu tava sentada e ele se aproximou devagar e tirando a toalha, pra eu chupar, e nisso, uma mulher que estava lá e era conhecida dele mas não parecia ser namorada, ficou falando pra deixar eu em paz ou algo do tipo, as vezes ainda não entendo bem o russo, e eles começaram a discutir e ele disse:

– Mas ela quer!

E virou pra mim e perguntou “você quer?” e eu, claro que respondi que sim, e a mulher saiu brava, foi engraçado. E eu fiquei chupando a cabeça do pau dele e mexendo na pele, arregaçando a pele dele com um dedo só, e olhando, brincando.

Mas essa parte também foi mais perto da hora de ir embora, antes disso teve mais uns três caras que eu chupei.

Comecei conversar com um cara que não era da Rússia, era de Israel, tinha uma feição chamativa e jovem, bonito, cabelo preto, moreno bem claro, pouco de barba, estava só de toalha. Como era de esperar, não tinha a pele da cabeça do pau, que eu gosto tanto, mas tudo bem, já esperava por isso, comecei a chupar um pouco mas parecia que tava com gosto de camisinha, e então desisti mas de forma discreta.

Não lembro bem se antes ou depois desse, veio um Denís, era pouco gordinho e grande, cabelo castanho médio, pouco de barba, lembrava um pouco urso rs.. pelo porte, um pouco da expressão e características, eu comecei a chupar um pouco mas ele quis ficar tipo metendo na minha boca, eu deixei, mas as vezes relaxava os dentes, e ele foi até gozar, pena que desse não engoli, mas me arrependi, deveria ter aproveitado. Eu estava de blusinha fininha de manga comprida, decotada, e a porra caiu tudo na manga dessa blusa, sujou a manga todinha, até que foi legal mas engolir é muito melhor. E quando eu fui no banheiro, vi no espelho que tinha sangue perto da minha boca, era dele, gostei disso, pena que não senti o gostinho na hora que saiu.

Depois eu fui mais uma vez chupar o Makssim, e veio o Timur pedir pra eu chupar um pouco, não era bonito, era do tipo do que estava com a loira, mas gostei da cabeça do pau dele, achei bonita, era bem rachadinha naquela parte que começa o freio e que é meio rachado, então, eu esfreguei bastante a língua nessa parte da cabeça dele e voltei a chupar o Makssim e pedi pra ele gozar na minha boca, e aí ele ficou batendo enquanto eu lambia a cabeça dele e se ficava longe eu esticava a língua pra alcançar a cabeça do pau dele de qualquer jeito, e gozou na minha boca, agora sim eu tomei tudinho e ele, assim como o Vassilí que fiz gozar um pouco antes, se vestiu e foi embora.

E nessa noite foram esses, eu chupei eles com tanta vontade que não me atentei muito nas técnicas que usei, fui mais por instinto, mas geralmente, começo esfregando a língua na cabeça, forte ou bem rápido, e fecho a pele da cabeça do pau com a mão e abro de novo com a boca, empurrando com a boca, todo mundo adora essa, tenho muitas outras, mas as que uso mais são essas.

Antes de ir embora também assisti aquela loira transando com uns dois caras, coloquei a mão nela um pouquinho, não gosto de mulher mas as vezes dá vontade de tocar, só tocar.

O restante da viagem vou tentar contar mais resumidamente.

Na quinta de manhã, depois de tudo esses caras, dormi por umas três horas e fui chupar um amigo que conhecia fazia tempo, a gente se encontrou na segunda mas ainda não deu pra fazer isso, combinamos na quinta, tinha cabelo castanho claro, olhos azuis, bem novinho.

Na sexta feira chupei bem rápido, um cara que eu conheci em um barzinho, foi em uma praça, pois tinha desejo de fazer isso em um lugar inusitado. Peguei ele de surpresa, a gente tava beijando, e então coloquei a mão no pau dele e fomos pra essa praça pra eu poder chupar mas foi bem rápido pra não dar problema, só pra sentir o gostinho, tava com um pouco de cheiro bem leve, tinha uns olhos azuis muito bonitos, o cabelo loiro mas meio sem cabelo em cima.

E no sábado acabei chupando um outro na praça mas em outro ponto dela, mas esse foi bem rápido de verdade, do jeito que tem que ser, pra não dar problema, coisa de 10 segundos, mas eu amo tanto chupar, que pra mim, mesmo rapidinho assim já é bom. Eu primeiro passei a mão no pau dele por cima da calça, enfiei a mão, arregacei a pele da cabeça, enquanto a gente beijava, ele ficou um pouco sem graça. E depois, na falta de idéia melhor e tempo, levei pra praça, coloquei só a cabeça do pau dele pra fora da calça, arregacei ele de novo, esse tava sem cheiro nenhum, primeiro esfreguei a língua na cabeça bem rápido e depois enfiei a cabeça toda na boca, dei uma chupada e parei, esse tinha o cabelo castanho claro, curto, com aquele pouco de franjinha curta.

Esse foi o último dia, que era pra ser meio triste por ser o último mas foi maravilhoso por causa disso.