Perdi Minha Virgindade com meu Avô:

Quando eu tinha os meus 18 anos de idade foi quando eu perdi a minha virgindade da minha pequena bucetinha com meu avô que tinha 65 anos e 1,70 mais ou menos. Em uma sábado de manhã eu estava na casa do meu avô e eu estava fazendo alguns trabalhos de aula quando em uma das atividades acabei não entendendo direito oque era pra fazer.

Perdi Minha Virgindade com meu Avô

Então chamei meu avô pra me ajudar e quando ele chegou perto expliquei a parte que não entendi pra ele então ele pediu pra que eu levantasse pra ele sentar e eu sentar no colo dele depois disso enquanto ele ia falando algumas coisas do que era pra falar ele ficava fazendo carinho na minha perna passando a mão pra cima e pra baixo quase passando a mão em minha bucetinha quanto mais ele passava a mão perto eu mais me arrepiava me dava uma sensação ótima de ter a mão dele passando por cima de minha bucetinha até que ele passou a mão por cima da minha bucetinha e eu dei um pulo, mas não sai do colo dele e ele continuou passando a mão até que ele dessa vez passou um dedo por dentro do mini calção que eu estava usando e ele percebeu que estava toda húmida a minha calcinha e ficou por uns 10 minutos passando a mão até que ele perguntou se eu não queria tirar o calção pra ficar melhor o carinho que ele estava fazendo eu logo aceitei sai de cima da perna dele e na frente dele eu tirei o calção ficando só de calcinha e camisa na frente dele ele continuou passando a mão em minha bucetinha por cima da calcinha por um tempo e depois colocou um dedo pelo lado da calcinha e ficou esfregando o dedo depois de ficar esfregando o dedo ele começou a fazer uma forcinha pra que o dedo entrasse, eu era virgem então seria difícil entrar o dedo dele que também era meio grosso e ele forçou tanto que o dedo dele entrou, eu senti um pouco de dor na hora e o dedo dele depois que tirou tinha um pouco de sangue e mesmo assim ele ficou metendo o dedo em mim e apesar de estar doendo um pouco eu estava adorando isso, depois disso ele me tirou do colo dele e me levou até o quarto dele me colocou deitada de barriga pra cima e pegou um lubrificante que ele tinha em uma gaveta nessa hora pensei que ele iria me comer mas ele só passou nos dedos e voltou a meter o dedo em mim e por alguns instantes ele tentava meter dois dedos que no qual não entrar mas então passou o lubrificante em dois dedos e passou na minha bucetinha também por dentro e por fora ficando tudo lambuzado então começou a meter os dois dedos que foram entrando bem devagarinho nessa hora senti uma dor mais forte que a anterior depois que ele meteu os dois dedos ele ficou parado e a dor passou até que rápido e mais uma vez ele se levantou e me levou junto com ele mas dessa vez para o banheiro ele tirou o resto da minha roupa me deixando toda pelada na frente dele e ele começou a tirar a roupa, sempre via ele sem camisa mas nunca sem calça ou calção, quando vi ele só de cueca me assustei um pouco porque o pau dele era muito grosso quase a mesma coisa que um tubo de desodorante com uns 16 cm, na hora achei àquilo gigantesco, e depois de estarmos pelados ele ligou o chuveiro e ele começou a me lavar principalmente a minha bucetinha que estava com sangue nela ele lavou por fora e por dentro esfregando o dedo, depois de me lavar e apontou o pau na minha cara e pediu pra que eu chupasse ele, então coloquei ele na boca mas só entrou a cabeça porque era maior que minha boca fui chupando só a cabeça enquanto ele falava o quanto eu chupava bem pra minha idade até que ele falou uma coisa que me deixou um pouco nervosa falando que era igual o Geraldo tinha falado fiquei um pouco nervosa mas nem me preocupei tanto com isso, depois de um certo tempo chupando meu avô ele desliga o chuveiro e saímos ele me secou e disse pra eu ir pra cama e esperar ele de pernas bem abertas fui e me deitei e quando ele sai do banheiro chega perto e se ajoelha na beira da cama e me puxa pra perto dele e ele mete a língua na minha bucetinha na hora cheguei a ver estrelas com isso me deu um tesão tão grande que cheguei a puxar ele sem querer pelos cabelos pra mais perto ele nem reclamou e so continuou e eu me revirava na cama feito louca e então passando uns 10 minutos ele levanta e recupera o fôlego e pega o lubrificante e passa no pau lambuzando por inteiro e passando um pouco na minha bucetinha metendo os dedos lá dentro e me puxando mais pra perto ainda e pegando o pau e colocando na entrada da minha bucetinha e começou a meter com calma de início sentia um pouco de dor até que depois que passou a cabeça a dor foi diminuíndo e entro tudo nesse momento depois que entrou tudo meu avô ficou parado por alguns instantes e falando que era pra que eu me acostumasse com o pau dele dentro, esperando um tempinho ele começa com um vai e vem bem devagarinho tirando todo o pau e metendo a encostar as bolas perto e ficou por um tempo até que ele cansou e mudou de pose ficando deitado de barriga pra cima, ele disse pra eu sentar mas só que virada para o espelho que tinha no guarda roupa perto da cama, depois que sentei ele me segurou pela cintura e começou a meter um pouco mais rápido e eu ia olhando o pau dele entrar em mim pelo espelho e olhando isso comecei a rebolar igual fazia com seu Geraldo e meu avô ficou com o pau mais duro ainda metendo mais rápido ainda e nesse momento quem acabou cansando fui eu e me deitei de lado e meu avô ficou sentado e metia todo o pau e tirava e ficava fazendo assim e soltava alguns gemidos também e tanto que ele cansou e me pediu pra que fossemos até o sofá na e chegando lá ele me perguntou se ele podia comer o meu cuzinho também ou era só o seu Geraldo que podia, não pensei duas vezes e disse que pedia e ele voltou no quarto pegar o lubrificante e passou mais um pouco no pau e um pouco no meu cuzinho metendo os dois dedos juntos de uma vez na hora doeu um pouquinho mas passou rápido e me deixou de 4 no sofá e já direcionando o pau na entrada do meu cuzinho fazendo uma pequena força pra entrar , entrou bem devagarinho a cabeça e depois o resto do pau e ele fez mesmo de quando meteu o pau na minha bucetinha depois que entrou esperou um pouco com o pau dentro e nessa hora o meu cuzinho estava piscando demais e meu avô já estava com muito tesão e logo começou a meter e apoiou um pé no sofá e metia todo o pau e tirava e depois de um certo tempo ele subiu em cima do sofá e dessa vez ele metia muito mais rápido mas não entrava tudo apenas a metade e dessa vez ficou metendo por uns dez minutos até que anúnciou que ia gozar nesse momento ele desceu do sofá e me virou de frente bem rápido colocando o pau na minha boca e soltando alguns jatos fortes de porra na minha boca que ele me mandou engolir tudo e depois disso ele me fez ficar chupando o pau dele até ficar duro outra vez e quando ficou duro novamente ele começou a se masturbar pra gozar mais uma vez mas dessa vez pensei que não ia sair praticamente nada mas quando ele anúnciou que ia gozar puxou minha cara pra perto e abri a boca e saiu alguns jatos um pouco menos que antes me deixando com a cara toda lambuzada e depois ele me levou para o banheiro tomamos mais um banho colocamos a roupa e deitamos um pouco e dormimos.